Alagoas alcança 81% do uso de energia com recursos renováveis

0

Alagoas fechou o ano passado com a marca de 81% do uso energético por meio de recursos renováveis. Isso significa um avanço do desenvolvimento sustentável e eficiente, gerando mais postos de trabalho e investimentos para o setor no estado. O número foi divulgado no Balanço Energético de Alagoas (Beal) 2020- ano base 2019, publicado anualmente pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur).


Esse percentual é quase o dobro do número no Brasil, que possui 41% do uso energético por fontes limpas. Esse cálculo é feito levando em consideração os principais tópicos de energia primária: bagaço da cana, melaço da cana, caldo de cana, energia hidráulica, lenha, gás natural e petróleo.

A Superintendência de Energia e Mineração (Suem) da Sedetur, responsável por acompanhar o segmento, vê que esse número é fruto de trabalho conjunto entre o Governo de Alagoas, Equatorial Alagoas, Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Alagoas, Empreendedores, bem como do apoio  institucional da Companhia Hidrelétrica do São Francisco, Algás, Universidade Federal de Alagoas, Ministério de Minas e Energia, Empresa de Pesquisa Energética, Agência Nacional de Energia Elétrica e Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

“Nós caminhamos para estruturar, cada vez mais, uma política pública assertiva para o planejamento dos setores produtivos e de divulgação das potencialidades do Estado. O número consolidado no Beal, mostra que Alagoas avança efetivamente com boas práticas em prol de toda a sociedade com geração de mais trabalho e de investimentos”, declara Caio Uchôa, superintendente da Suem.

ENERGIA FOTOVOLTAICA

Alagoas tem ainda 2224 usinas fotovoltaicas de geração distribuída. Esse total engloba instalações diversas que possuem placas de energia solar, melhorando o consumo de energia do local, além de beneficiar 3793 unidades consumidoras. O somatório de potência instalada é de 28,5 MW.

Entre as vantagens estão a redução de custos, menor índice de poluição, taxas de carbono e baixa necessidade de manutenção que colaboram para os negócios de Alagoas. O estímulo desse uso faz parte do plano do Governo Estadual em expandir as fontes renováveis. Essas ações são articuladas pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), através da Superintendência de Energia e Mineração (SUEM). Desde 2016, projetos também são realizados para fomento de comunidades, associações e cooperativas.

COMPARTILHE

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA