Notícias

Fiocruz confirma bactéria capaz de transmitir cólera para humanos em Porto Calvo

O laboratório Fiocruz confirmou que a amostra ambiental coletada no dia 28 de agosto deste ano, no rio Comandatuba, no município de Porto Calvo, no norte de Alagoas, contém a bactéria Vibrio cholerae O1 Ogawa, potencialmente capaz de causar cólera em humanos. O resultado da análise foi publicado em uma nota técnica da Superintendência de Vigilância em Saúde, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

O laudo atesta a presença de um gene de importância secundária na produção de toxina (HLY A). De acordo com os técnicos, somente a presença deste gene é suficiente para potencializar a transmissão da doença para o ser humano. O cólera é transmitido ao homem por meio de água infectada pela bactéria.

Isto implica dizer que os ribeirinhos de Porto Calvo estão correndo o risco de contrair a doença somente em ter o contato com a água do rio. A nota da Sesau, no entanto, informa que a presença do gene pode não ter relevância epidemiológica, mas isto somente ocorrerá se casos do cólera humano não tenham sido notificados, o que não se sabe até o momento.

De acordo com a secretaria, a amostra que continha o vibrião foi coletada em uma área rural, distante do aglomerado populacional, embora, no seu curso, algumas fazendas estão localizadas. O rio Comandatuba deságua no Manguaba, que segue o curso até o rio Tatuamunha, entre Porto Calvo e Japaratinga.

A Sesau informou que equipes das vigilâncias sanitária, ambiental e epidemiológica realizaram ações imediatas com a equipe do município, onde fizeram um alerta geral e deram orientações às equipes para fazer novas coletas e passar instruções aos moradores.

“As equipes de Vigilância Estadual, de forma integrada, em comum acordo, estão se organizando para desencadear as mesmas ações de vigilância, no município de Porto de Pedras, considerando que o mesmo, recebe contribuição do Rio Manguaba, que recebe contribuição do rio Comandatuba, onde foi encontrado o vibrião toxigênico, como prevenção, principalmente considerando ser o município, berçário do peixe boi e área turística de importância estadual”, destaca a nota técnica.

Uma reunião conjunta sobre as situações epidemiológicas, ambientais e sanitárias, já desencadeadas e levantadas vai ser marcada para entendimento das responsabilidades e assunção de compromissos por meio de TACs ´[Termos de Ajustamento de Condutas].

Artigos relacionados
DestaquesNotícias

TAP confirma manutenção do voo Lisboa/Maceió e aguarda liberação para turistas brasileiros

A companhia aérea portuguesa TAP confirmou com exclusividade ao portal circuitoalagoas.com.br, que os voos Lisboa/Maceió continuarão e que não existe…
DestaquesNotícias

Ex-CEO TAP e AZUL lança plataforma de viagens no Brasil

Antonoaldo Neves estreia como empreendedor com a P2D Travel, primeira plataforma digital que permite a criação gratuita de agências de…
DestaquesNotícias

Circuito Penedo de Cinema lança edital para propostas de identidade visual

Inscrições são on-line e os trabalhos devem ser enviados até o dia 31 de maio  O Circuito Penedo de Cinema,…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :