ALAGOAS

Hospital da Mulher recebe visita do governador

O governador Renan Filho e o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, visitaram, nesta terça-feira (10), as primeiras pacientes que se submeteram às cirurgias de hérnias, histerectomia (retirada do útero que pode ou não incluir a remoção das trompas e ovários) e colecistectomia (retirada da vesícula biliar). Os procedimentos foram realizados no Hospital da Mulher Dra. Nise da Silveira (HM), no bairro Poço, em Maceió, por meio do Programa Mutirão de Cirurgias, iniciado no dia 5 de dezembro.

“Conversei com as pacientes, perguntei como estão sendo atendidas e a satisfação é enorme. Isso mostra que precisamos seguir adiante, aumentando as oportunidades para o cidadão se operar e resolver o seu problema de saúde. Por isso, é fundamental que o Estado mantenha viva essa vontade de dar soluções novas a problemas antigos”, avaliou Renan Filho.

Promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), o Mutirão de Cirurgias conseguiu agendar, durante os quatro dias, 798 procedimentos cirúrgicos, que serão realizados até fevereiro de 2020, zerando filas e humanizando os atendimentos.

Na oportunidade, Renan Filho e Alexandre Ayres conversaram com Roberta Kelly do Nascimento, de 35 anos, que foi a primeira paciente a entrar no centro cirúrgico do HM, na manhã desta terça-feira (10). Há oito anos ela convivia com uma hérnia umbilical, mas, segundo relatou, sua condição financeira não permitia fazer a cirurgia.

Márcio Ferreira e Carla Cleto

“Como faço faxina, as dores eram intensas na região abdominal, principalmente quando eu fazia um esforço além da conta. Graças a Deus, surgiu essa oportunidade do mutirão e fiquei feliz. Fui bem atendida, desde a recepção até o pós-operatório. Os profissionais têm zelo com os pacientes. Aqui é diferente dos lugares por onde passei. A equipe está de parabéns”, elogiou Roberta Kelly do Nascimento, no momento em que deixou o centro cirúrgico.

Já Fernanda Maria da Silva, de 30 anos, estava com a cirurgia de vesícula marcada somente para fevereiro do ano que vem, mas, as dores ­ – quase insuportáveis -, não a deixavam dormir tranquila. Na enfermaria, ansiosa, ela aguardava para fazer o procedimento cirúrgico de vesícula por vídeolaparoscopia, onde são feitos apenas quatro pequenos furos na barriga, ao invés do corte convencional de 14 centímetros.

Assim como Roberta, as condições financeiras de Fernanda a impediram de fazer o procedimento anteriormente, pois a cirurgia custa em média R$ 8 mil, segundo relatou.  “Essa cirurgia que eu ia fazer não era por vídeo”, contou Fernanda Maria.

Márcio Ferreira e Carla Cleto

Após ouvir o relato da paciente, Renan Filho destacou que, ao receber alta médica, ela já será informada sobre o dia da revisão. “Depois que você sair do hospital, vai receber um kit, composto por analgésico e anti-inflamatório, onde você vai levar os remédios que precisa administrar para que a sua recuperação seja mais fácil, além de já estarem marcados o dia e o horário da sua revisão médica aqui no HM”, destacou o governador.

Depois de visitar as enfermarias, Renan Filho e o secretário de Estado da Saúde aproveitaram para conhecer o centro cirúrgico onde as pacientes estão se submetendo às cirurgias. “Com o Programa Mutirão de Cirurgias, conseguimos fazer os procedimentos com um custo mais acessível e rápido, num hospital 100% preparado. O HM é a primeira unidade hospitalar pública construída depois de 50 anos e isso é um grande avanço. Quando entregarmos o Hospital Metropolitano no primeiro semestre do ano que vem, vamos conseguir trazer ainda mais serviços de saúde para melhorar a vida das pessoas”, garantiu o governador do Estado, ao frisar que, neste sábado (14), será inaugurada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Tabuleiro do Martins, às 10h.

Alexandre Ayres destacou que o Programa Mutirão de Cirurgias o impulsiona a continuar trabalhando para uma saúde pública cada vez mais forte, rápida e próxima do cidadão. “É uma alegria muito grande estar ao lado do governador Renan Filho, acompanhando e ouvindo as mulheres felizes e gratas no que diz respeito ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Governo de Alagoas. Vamos seguir em frente, avançando e levando saúde para quem mais precisa, de maneira resolutiva. A população não quer muito, apenas medicamentos de qualidade, cirurgias rápidas e exames. Estamos trabalhando diariamente para que tenhamos uma saúde mais fortalecida, na hora em que o cidadão mais necessitar”, ressaltou.

Segundo a diretora-geral do HM, Eliza Barbosa, muitas mulheres estão buscando esses procedimentos há muito tempo, visto que existe uma demanda reprimida, por isso a importância de se estar realizando as cirurgias. “Vamos devolver a essas mulheres a qualidade de vida que, muitas vezes, por problemas de saúde, as impedem de ter essa assistência. O mutirão surgiu da necessidade em zerar filas, diminuindo o tempo de espera num tempo hábil e merecido”, frisou.

Mutirão no Vergel – A próxima edição do mutirão de triagem para agendamento de cirurgias eletivas será montada no bairro do Vergel do Lago, em Maceió, nos dias 19, 20 e 21 deste mês. Serão realizadas as mesmas atividades que foram feitas no Benedito Bentes, com a realização de exames pré-operatórios e agendamento de cirurgias.

 

Artigos relacionados
ALAGOASDestaquesNotícias

Entrelaços: exposição no Parque Shopping apresenta peças em bordados e rendas

Entre pontos, tramas e tecidos, a história de tradições familiares e da cultura alagoana é traduzida em peças de bordados…
ALAGOASCotidianoDestaquesNotíciasSertão

Mix Supermercado é inaugurado em Delmiro gerando emprego e renda

Empreendimento faz parte do Complexo Shopping da Vila que será concluído em julho com 500 novos postos de trabalho e…
ALAGOASDestaquesNotícias

Governo Federal alinha ações de investimento em turismo em Alagoas

Alagoas tem uma vocação para turística e isto é um fato que é facilmente constatado e para alinhar ações e…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :