Notícias

Alagoas tem 83 casos de coronavírus

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informa, nesta quarta-feira (15), que Alagoas tem 83 casos confirmados da Covid-19, entre eles cinco óbitos. Os dados constam no Boletim Epidemiológico 40, que aponta, também, a ocorrência de 290 casos em investigação e 828 descartados.

Das cinco vítimas, três residiam em Maceió, uma em Marechal Deodoro e uma em São Paulo, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs). A quinta morte pelo novo coronavírus ocorreu nesta terça-feira (14), no Hospital da Mulher. Trata-se de um homem de 48 anos.

O primeiro óbito por Covid-19 em Alagoas foi o de um aposentado de 64 anos, confirmado no dia 31 de março. Já a segunda morte foi a de um aposentado de 78 anos, com confirmação no dia 03 de abril. A terceira morte ocorreu no último dia 08 de abril, tendo como vítima uma aposentada de 77 anos. O quarto óbito, de um idoso de 79 anos, ocorreu no último dia 12 de abril.

Dos 83 casos confirmados, 76 residem no estado, sendo 67 em Maceió e nove no interior: um em Porto Real do Colégio, Palmeira dos Índios, Satuba e Boca da Mata; dois em Rio Largo e três em Marechal Deodoro. As outras sete pessoas que testaram positivo para a Covid-19 em Alagoas residem no Rio de Janeiro (2), em Brasília (2) e em São Paulo (3).

Curados – O Boletim Epidemiológico 40 aponta que, dos 83 casos confirmados em Alagoas para a Covid-19, vinte e quatro já finalizaram o isolamento domiciliar, não apresentam mais sintomas da doença e, portanto, estão curados.

Quinto óbito – O estado registrou nesta terça-feira, 14 de abril, o quinto óbito em decorrência da Covid-19. A vítima foi um homem de 48 anos, que residia em Maceió e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Mulher Dra. Nise da Silveira, localizado no bairro Poço.

O paciente estava internado desde a última sexta-feira (10), em estado grave, no Hospital Veredas. Ele foi transferido para a UTI do Hospital da Mulher na última segunda-feira (13), por volta das 19h, sob ventilação mecânica, ou seja, entubado, com síndrome respiratória aguda grave. O paciente evoluiu a óbito devido à falência múltipla de órgãos e parada cardiorrespiratória.

A equipe do Hospital da Mulher realizou todo o procedimento de reanimação cardiopulmonar por mais de 60 minutos – essencial para garantir a sobrevivência da vítima –, mas, em virtude do quadro de saúde do paciente, não foi possível reanimá-lo.

Artigos relacionados
DestaquesNotícias

União Européia analisa certificados de vacinas para ajudar o turismo de verão

BRUXELAS (AP) – A União Europeia está estudando um certificado de vacina comum para ajudar a levar os viajantes aos…
DestaquesNotícias

Grupos ambientais pedem a Justiça redução de emissões de gases dos aviões

Grupos de defesa do meio ambiente entraram com uma petição no tribunal federal de apelações em Washington, nos Estados Unidos,…
DestaquesNotícias

Arapiraca está a beira do colapso no atendimento de saúde devido a demissões

O presidente da Câmara Municipal de Arapiraca, Thiago do ML, disse que o quadro da pandemia em Arapiraca é preocupante…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :