CapitalGeral

Eleições já

Mais uma vez o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Aloísio Barroso reafirma que as eleições para renovação dos atuais mandatos de prefeitos e vereadores vai ocorrer este ano, e classificou que é um fato irremediável e que está totalmente descartada a transferência do pleito, para o próximo ano e muito menos em 2022. O ministro disse que é um compromisso com a democracia e vontade do povo, que deseja prática da alternância no poder. Em outras palavras, seria um golpe prorrogar os mandatos de quem não tem esse direito e privar o povo de realizar mudanças, já que tem gestores que não corresponderam aos anseios dos eleitores. A proposta de unificação do calendário eleitoral em 2022, no entendimento do presidente do TSE, iria congestionar o sistema a eleitoral e prejudicar a qualidade do processo, além de confundir o eleitorado, principalmente os menos instruídos, que teriam de votar em mais de sete cargos eletivos, desde vereador até Presidente da República. Aloísio Barrosa lembrou também que a agenda de debates seria prejudicada já que estariam em pauta assuntos municipalistas, estaduais e federais. Um cenário que causaria uma grande confusão na cabeça dos eleitores, que não conseguiriam acompanhar os debates. Cada eleições tem agenda própria de debate e deve ser seguida.

Prefeitos medrosos

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM), se posicionou em seu portal pelo cancelamento das eleições este ano e sua realização somente em 2022, unificada com as para deputados estaduais, federais, senadores, governadores e Presidente da República. Esta posição reflete o medo de alguns prefeitos medrosos em enfrentar as urnas este ano.

Prefeitos corajosos

O posicionamento da CNM, não tem a unanimidade dos prefeitos. A maioria não quer a transferência da data das eleições. Estes são os que não temem as urnas e que têm a certeza que fizeram o trabalho corretamente. Além disso, entendem que é preciso voltar a passar pela aprovação popular e não desejam “misturar” as eleições.

Arapiraca/Guarda

O prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo sancionou o projeto criando a Guarda Municipal.  Promessa de campanha cumprida e ao contrário de gestores anteriores tira o município da posição da única cidade que não tem Guarda Municipal. Os gestores anteriores “queriam evitar gastos e problemas”, como dizia um ex-prefeito; que sempre pousa de “bom moço”, mas é um “sem coração”, como diz o deputado Tarcizo Freire.

Arapiraca/testes

Outra boa notícia em Arapiraca é a aquisição de 10 mil testes de covid-19, pela prefeitura. Os recursos são oriundos do Governo Federal e os testes serão realizados na próxima semana, na Unidade Sentinela que está instalado no CRIA. Segundo o prefeito Rogério Teófilo, os testes são fundamentais para identificar que contraiu a doença, mas não sente os sintomas. Estes serão colocados em quarentena.

Descarte de máscaras

Até o momento as autoridades sanitárias em Alagoas não tomaram qualquer providencias para impedir o descarte das máscaras descartadas junto ao lixo comum, pelos supermercados, farmácias e hotéis. Esse material é usado pelos funcionários desses estabelecimentos. Garis e catadores de material reciclável fizeram a denúncia semana passada, mas até agora nada foi feito pelas autoridades.

Zé enterra povo

O prefeito de Olho d’água do Casado, Zé da Emater, além de decretar o toque de recolher a partir da última segunda-feira, resolveu também investir na compra de urnas funerárias. O prefeito que não distribuiu máscaras, nem álcool em gel com a população está comprando urnas funerárias para enterrar o povo.

Porto Calvo

O prefeito de Porto Calvo, David Pedrosa contraiu covid-19. O município é hoje o que ostenta o maior número de casos da região com 114 pessoas confirmadas, além de 4 óbitos. Esta situação é consequência do funcionamento de várias casas comerciais que desrespeitaram o decreto do governo do estado durante dias.

Porto Calvo 2

A eclosão dos números de casos ocorre exatamente 10 dias depois de um destacamento especial ter ido ao município para obrigar aos comerciantes a cumprir o decreto estadual. Para infectologista, a situação em Porto Calvo é grave, o que caberia a decretação de lockdown, ou toque de recolher no município. 

Artigos relacionados
CapitalDestaquesNotícias

Prefeitura e trade discutem cadastramento de ambulantes na orla de Maceió

Cerca de mil famílias sobrevivem da venda ambulante nas praias de Maceió, segundo estimativas do secretário de turismo de Maceió,…
CapitalDestaques

Operação em Maceió vai identificar condomínios que jogam esgoto nas galerias de águas pluviais

O objetivo é evitar a poluição das praias, que passam ter balneabilidade divulgada pelo Instituto do Meio Ambiente em atendimento…
ALAGOASCapital

Turismo sustentável em Alagoas é destaque em podcast da CVC

As belezas de Alagoas e a prática do turismo sustentável no Estado são destaque no podcast Minuto CVC, da CVC…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :