Geral

Contas de água sobem 300% no Agreste

Mais uma vez a população do Agreste de Alagoas vai ficar sem o fornecimento de água tratada, por 48 horas, segundo a Companhia de Águas e Saneamento de Alagoas (Casal). Como sempre o argumento é de que será realizado serviços de manutenção do sistema de tratamento, que ocorre alternadamente mês sim mês não, numa eterna novela sem fim. A falta de água no Agreste, assim como em vários municípios do restante de Alagoas, onde a Casal é a responsável pelo sistema, não é novidade, mas especialmente na capital alagoana do Agreste é um fato corriqueiro. Desde a zero hora de hoje, que o fornecimento de água foi suspenso a cerca de 40 municípios da região, e a previsão de retorno a normalidade é sexta-feira; mas não se deve dar crédito a essa possibilidade e o sistema deve retorna na verdade a normalidade, talvez no domingo. Paralelamente a falta de água no Agreste, a população vive, no momento, a revolta do aumento dos valores das contas de água, que subiram em média 300%. Consumidores que pagavam R$ 100,00, receberam contas no valor de R$ 500,00 e até de R$ 800,00 e ainda tiveram que pagar pela troca do hidrômetro, que a própria Casal coercitivamente trocou, sem perguntar, ou dar qualquer justificativa ao consumidor, que a princípio seria o dono do hidrômetro; já que ele pagou pelo equipamento de forma também coercitiva. Neste contexto de desmandos e abusos cometidos pela Casal, em desfavor do consumidor fica a indagação, onde estão os Procons, seja municipal ou estadual, a Defensoria Púbica e o Ministério Publico para socorrer o povo da exploração do desrespeito aos seus direitos?

Maragogi/sem água

Em Maragogi a população convive com a falta de água durante todo período de verão, principalmente as comunidades abastecidas pelo sistema da Casal. No inverno o problema diminui com as chuvas que alimentam o lençol freático, mas a partir de setembro o problema retorna e muitos poços sofrem com a salinização.

Barragem

A solução para falta de água em vários municípios do Litoral Norte, principalmente os litorâneos seria a construção de uma barragem dos rios, que serviria para regular o abastecimento. Todos os municípios daquela região atualmente têm o sistema de abastecimento dependendo de poços artesianos, que secam no verão.

Maragogi/dois sistemas

Em Maragogi funcionam dois sistemas de abastecimentos de água, sendo um de responsabilidade do município e outro da Casal. O município está responsável pelos distritos de São Bento, o mais populoso, e Peroba que fica na divisa com Pernambuco. A sede do município, assim como o restante, é de responsabilidade da Casal, que sempre sofre com a falta de água, principalmente Barra Grande.

Rota Ecológica

Os municípios que fazem parte da chamada Rota Ecológica, têm boa parte das comunidades abastecidas com poços artesianos. A expansão imobiliária crescente a cada ano, vem aumentando o consumo, o que pode causar também, assim como em Maragogi, provocar o colapso no abastecimento, a curto prazo. Esse cenário, que se desenha para o futuro, exige investimento hoje da construção também de barragens para regular o abastecimento.

Porto de Pedras

O prefeito Henrique Vilela comemora a melhoria da qualidade da água fornecida à população. Desde que assumiu o cargo, o prefeito vinha cobrando da Casal a melhoria do serviço e finalmente este ano conseguiu. Vilela disse que a cidade é abastecida pela água acumulada na barragem do Araújo, que hoje conta com uma estação de tratamento.

Porto Calvo/abastecimento

O abastecimento de água em Porto Calvo é de responsabilidade do município, que investiu bastante na melhoria do serviço, desde que o prefeito David Pedrosa assumiu o mandato. A população paga um valor simbólico e mesmo assim muitos não pagam. O sistema capta água no rio Tapumandé, que vem sofrendo com a redução do voluma hídrico, devido ao desmatamento na região.

Porto Calvo/Calabar

Hoje é lembrado os 385 anos da morte de Calabar, em Porto Calvo. Segundo o advogado e pesquisador Ney Pirauá, que hoje escreveu um artigo especialmente para o nosso Blog Meio Ambiente e Turismo da gazetaweb.com; Calabar foi o primeiro brasileiro a se rebelar contra a Coroa Portuguesa. A história desse “brasiliano” da época é repleta de fatos interessantes.

Penedo/abastecimento

Em Penedo, o Serviço de Águas e Esgotos (SAE), existe há muito tempo e é um sucesso, quanto ao seu funcionamento. O SAE possui uma das melhores estações de tratamento de águas de Alagoas e é um exemplo de funcionamento. O interessante é que o SAE dá lucro que é investido na melhoria do sistema.

Delmiro/abastecimento

Em Delmiro Gouveia, os problemas da falta de água foram amenizados depois que foi também disponibilizado o abastecimento pela Estação de Captação de Água no Canal do Sertão, em Pariconha. O sistema também é alimentado pela Estação do Povoado Cruz. Entretanto esse trecho do rio a carga de poluição que chega ao rio São Francisco é grande.

Artigos relacionados
Geral

Segunda aeronave da frota da Itapemirim chegou

A segunda aeronave da Itapemirim Transportes Aéreos chegou na madruga de hoje, domingo (09), no aeroporto de Confins, em Belo…
Geral

A Prefeita, a mulher, a amiga, a mãe Lívia Carla, deseja a todas as mães Barrenses, um feliz dia das mães

Que possamos recordar sempre quão sacrificante foi para as nossas mães darem tudo pela gente. É preciso lembrar e reforçar…
Geral

Presidente da AMA cobra esclarecimento técnico oficial sobre eficácia da vacinação com prazo estendido coronavirus

Presidente da AMA cobra esclarecimento técnico oficial sobre eficácia da vacinação com prazo estendido coronavirus Com a redução de imunizantes…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :