ALAGOAS

“Guardiões da Caatinga” são selecionados por mineração e instituto ambiental



MVV e SOS Caatinga divulgaram oficialmente as 25 pessoas aptas a participarem da 1ª edição do programa

Durante um ano, 25 pessoas de Craíbas passarão por uma transformação: de entusiastas da natureza a verdadeiros agentes ambientais a serviço da fauna e flora locais.


É essa a pretensão do Programa Guardiões da Caatinga, idealizado e realizado em parceria pela Mineração Vale Verde (MVV) e o Instituto SOS Caatinga. O processo seletivo desde o mês de setembro chegou ao fim nesta quarta-feira (7) com a divulgação do resultado final.

Os nomes dos selecionados já podem ser conferidos na Secretaria Municipal de Educação de Craíbas, no Centro, e nos sites da MVV (www.vale-verde.com) e da ONG (www.institutososcaatinga.com.br).

No último domingo (4), houve a 2ª fase do processo seletivo com entrevistas aos 40 melhores colocados nas provas objetivas da 1ª fase, que teve o tema “Meio Ambiente e Natureza”. Especialistas das duas instituições fizeram a triagem final dos candidatos na Escola de Ensino Fundamental Tenente Coronel José Barros Paes, no Centro de Craíbas.

O próximo e último passo para quem está apto a iniciar o curso é fazer a matrícula na próxima terça-feira (13) na Secretaria de Educação de Craíbas, das 8h às 17h, munido de original e cópia de documento de identificação oficial, com foto; original e cópia do CPF; comprovantes de residência dos últimos três meses, em nome do candidato ou parente próximo (necessário comprovar parentesco através de documento ou declaração); e comprovante de escolaridade mínima exigida no regulamento.


O objetivo do Programa é desenvolver competências de cidadania e ambientais na população de Craíbas, uma das cidades alagoanas onde está situado o Projeto Serrote, o qual entrará em operação em meados de 2021 com o beneficiamento de concentrado de cobre.

Os 25 selecionados serão capacitados com uma rica ementa sobre educação ambiental; botânica; tratamento e disposição de resíduos; reciclagem; fauna e flora do bioma Caatinga; identificação de animais com riscos à saúde humana; conhecimento de entidades governamentais relacionadas à conservação do bioma; e outros módulos.

Os encontros acontecerão apenas uma vez por mês, sempre no sábado e no domingo, com bolsa-auxílio de R$ 50 para cada participação. Isto é, R$ 100 por fim de semana concluído, somando R$ 1.200 no final do curso – os estudantes que participarem de 80% das aulas também receberão um certificado.

Artigos relacionados
ALAGOAS

Sedetur e Procon abordam 22 veículos e 7 são flagrados irregulares em Maragogi

Cerca de 22 veículos, com capacidade total de aproximadamente 550 passageiros, foram abordados em ação de fiscalização de transportes turísticos…
ALAGOASNotícias

Secretário Rafael Brito reúne trade turístico para alinhamento de ações promocionais

Em 2020 o turismo em Alagoas alcançou a liderança do mercado nacional e esteve em evidência durante todo o ano…
ALAGOASDestaquesNotícias

Fluxo de passageiros: Alagoas alcança melhor mês do período pós-pandemia

O ano começou bem para o turismo alagoano. Prova disso é que o mês de janeiro registrou o maior fluxo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :