Notícias

Argentina aberta no verão para o turismo

Um dos países da América Latina mais procurados pelos brasileiros é a Argentina, anunciou que está com portas abertas para o turismo para o verão, mas ainda de maneira gradual, respeitando protocolos e com uma abertura dos destinos em fases. Este foi o tom da coletiva de imprensa virtual do ministro de Turismo e Esportes da Argentina, Matías Lammens, na última quarta-feira.

Lammens destacou o bom momento do país em relação ao controle da pandemia para reiniciar a reabertura para o turismo. “Estamos em uma situação muito melhor que nos últimos meses e este período de fechamento nos permitiu planejar projetos pilotos para destinos, hotéis, restaurantes e outras atrações”, destacou. “Para nós é uma grande notícia, porque o turismo para a Argentina é um dos grandes carros-chefes do desenvolvimento estratégico”, completou

O país está estruturando sua abertura em três fases. A primeira, iniciada em 2 de novembro engloba a abertura por via aérea para os países vizinhos, como Brasil, Uruguai, Paraguai, Bolívia e Chile. A entrada é permitida apresentando um teste PCR negativo para covid-19, uma declaração de saúde e com monitoramento de temperatura na chegada.

A segunda fase incluirá outros países da América Latina e a terceira todos os outros países do mundo. Esta última fase, no entanto, ainda é vista com cautela por Lammens. “É uma etapa que será mais complicada, devido a situação sanitária na Europa”, ressaltou.

Destinos

A princípio, as chegadas estão concentradas no Aeroporto de Ezeiza, principal aeroporto do país, localizado na região de Buenos Aires. O ministro destacou que nesta primeira fase somente Buenos Aires foi escolhida para a reabertura, mas que outros destinos de destaque como Bariloche e Porto Iguazú serão retomados em um curto prazo. “Quando falamos de curto prazo falamos de novembro. Destinos como Bariloche, Iguaçu são destinos que iremos abrir até o fim do mês”, ressaltou.

O ministro ainda falou sobre a retomada de atrações. Destacando o fechamento da Casa Rosada para visitação e a volta dos espetáculos de Tango a partir de dezembro, mas com apenas 30% da capacidade.

Brasil

A importância do Brasil foi destacada tanto por Lammens , quanto por Ricardo Sosa, secretário executivo do Inprotur, que também participou da coletiva e anunciou uma campanha de promoção focada no mercado brasileiro.

“No caso do Brasil vamos ter uma campanha muito forte. Já está saindo uma campanha digital e vamos ter uma campanha de imprensa muita forte a partir da próxima semana. Teremos uma campanha com as 20 principais operadoras do Brasil. Vamos ter uma reunião virtual, para mostrar a importância que têm para nós”, revelou Sosa.

Sosa ainda destacou o aumento de frequências para São Paulo e Rio de Janeiro a partir dos próximos meses, além da retomada de voos ara mais destinos a partir do início do ano.

Já o ministro destacou a intenção de criar uma agenda bilateral de turismo com o Brasil. “O Brasil é o principal emissor para Argentina. É um vínculo de muito intercâmbio. Queremos ter uma agenda em comum e bilateral, que seria muito bom para ambos os países” salientou.

Artigos relacionados
Notícias

Accor registra prejuízo de 2 bilhões de euros

A Accor definiu o programa de fidelidade ALL como um dos focos estratégicos do negócio para 2021. Ao anunciar os resultados…
DestaquesNotícias

Relatório da IATA preocupa aviação para 2021

Uma informação data pela IATA, que controla o sistema de aviação civil no mundo,  divulgada hoje nos Estados Unidos foi…
Notícias

Governo de São Paulo adota medidas restritivas

O crescimento do número de caso de covid em São Paulo, principalmente devido a saturação dos leitos de UTI, levou…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :