DestaquesNotícias

Brasil se transforma no segundo maior destino dos voos de Portugal

O Brasil é atualmente a segunda maior origem/destino internacional de passageiros do Aeroporto de Lisboa no mês de novembro, atrás apenas da França, indicam dados da ANA/Vinci.  Esses dados indicam que em novembro voaram entre o Aeroporto de Lisboa e aeroportos brasileiros 41.071 passageiros, o que representa 13,6% do total de passageiros embarcados e desembarcados de voos internacionais na capital portuguesa.

 O destino Brasil subiu no ranking no aeroporto de Lisboa também porque continua sendo o único país que mantém outras empresas brasileiras, ainda com voos para Portugal como a Azul e LATAM Brasil, e abertura de novas rotas como Maceió no Nordeste que tem ainda dado vida a TAP.

Outubro

Em outubro o Aeroporto de Lisboa teve uma queda do fluxo de passageiros de voos internacionais em 80,2%, em novembro essa redução ampliou-se para 83,9%.

Mais significativas foram, porém, as quebras das principais origens/destinos internacionais, como França, que ainda está em primeiro lugar com 58.021 passageiros e uma quebra em relação ao mês homólogo de 2019 em 75,9%, quando em outubro também foi de 111.533 passageiros e uma quebra de 65,2%.

Pior foi a evolução do tráfego com a Alemanha, que em outubro foi a 2ª origem/destino internacional com 53.844 passageiros e uma quebra em 78,6%, e em novembro foi apenas 5ª, com 22.848 passageiros e uma quebra homóloga em 86,8%.

E semelhante foi a evolução nas ligações com o Reino Unido, que em outubro foi a terceira origem/destino com 46.822 passageiros e uma quebra homóloga em 81,1% e em novembro foi 4ª com 27.338 passageiros e uma quebra homóloga em 86,7%.

Espanha, com 29.144 passageiros em novembro e uma queda em 89,9%, foi a 3ª principal origem/destino de passageiros internacionais em novembro, quando em outubro fora 5ª, com 39.898 passageiros e uma quebra homóloga em 87%.

Novembro é tradicionalmente um dos meses mais difíceis para a aviação comercial no Hemisfério Norte, pelo que a quebra de passageiros face a outubro é uma das características da atividade, o que se traduziu este ano num decréscimo em Lisboa de 599.682 passageiros em outubro para 359.362 em novembro.

Em passageiros de voos internacionais, o decréscimo foi de 494.092 em outubro para 301.341 em novembro.

Os dados mostram ainda que, devido à pandemia de covid-19, a quebra de passageiros no Aeroporto de Lisboa face ao mês homólogo de 2019 passou de 78,6% em outubro para 84,2% em novembro, com o agravamento a ocorrer tanto nos voos internacionais como nos domésticos.

Em voos internacionais a queda passou de 80,2% em outubro para 85,2% em novembro, e em voos domésticos passou de 64,9% para 75,9%

Artigos relacionados
DestaquesNotícias

Turismo: veja as startups da Hot 25 em 2021

Viagem, turismo e hospitalidade estão em uma situação difícil, pois chegam aos últimos meses de um ano devastador. Companhias aéreas,…
NotíciasViajando Com Mozart

Como alugar um motohome e viajar pelo mundo

Em tempos de pandemia do covid-19 uma das opções para viajar tem sido alugar um motohome e sair pelo Brasil…
ALAGOASNotícias

Secretário Rafael Brito reúne trade turístico para alinhamento de ações promocionais

Em 2020 o turismo em Alagoas alcançou a liderança do mercado nacional e esteve em evidência durante todo o ano…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :