DestaquesNotícias

Iata desenvolve uma credencial digital de saúde, o Travel Pass

Nos próximos meses uma grande novidade tecnológica será implantada em todos os aeroportos do mundo com o objetivo de evitar que os passageiros toquem em documentos. Todo o propósito por trás disso é que um passageiro pode andar da calçada até o avião sem ter que trocar documentos fisicamente”, diz Alan Murray Hayden, chefe de produtos de aeroporto, passageiros e segurança da IATA, Alan Murray Hayden,. Segundo ele que está sendo desenvolvido uma solução de credencial digital de saúde Travel Pass ao mercado, e “a maioria das maiores companhias aéreas do mundo a usarão a partir de março”.

“Nunca na minha vida vi um projeto se mover tão rápido”, disse Hayden, falando durante um webinar apresentado pela IATA e Evernym.

“Temos equipes de pessoas trabalhando 12 horas por dia para fazer isso acontecer e tentar resolver esse problema da indústria.”

A IATA desenvolveu o Travel Pass em resposta à pandemia Covid-19 e o construiu sobre as soluções existentes da IATA, incluindo o Timatic, um produto usado por companhias aéreas e agentes de viagens por mais de 50 anos para verificar documentos de viagem de passageiros. Hayden diz que o Travel Pass também se desenvolveu rapidamente porque é uma extensão do aplicativo de identidade sem contato que a IATA estava desenvolvendo antes da Covid em parceria com a Evernym, uma desenvolvedora de soluções de identidade digital.

O principal recurso do Travel Pass é um aplicativo móvel que ajuda os viajantes a armazenar e gerenciar suas certificações verificadas para testes Covid-19 ou vacinas Covid-19; também oferece mais segurança e eficiência do que os processos em papel.

“Um dos desafios dos testes até agora é o tempo que os agentes levam para realmente verificar os testes, número um e número dois, a proliferação de testes falsos”, diz Hayden.

“Testar é muito parecido com dinheiro – toda a crença no sistema se resume a quanta confiança todos os atores podem ter nele. Precisamos de confiança nos resultados dos testes e vacinações. Então, podemos começar a abrir as restrições nas fronteiras. “

O diretor sênior de desenvolvimento de negócios da Evernym, Jamie Smith, diz que essas credenciais verificáveis ​​são mais seguras do que outros tipos de documentos digitais porque os dados existem “na borda” em vez de em um banco de dados centralizado.

“E, ao contrário do papel, temos a oportunidade de inspecionar marcas d’água digitais”, diz Smith.

“Isso significa que as organizações podem olhar para essas marcas d’água digitais e dizer: ‘Quem deu isso a você, e eles deram a você e somente você e, por último, foi adulterado?’ E eles podem fazer essas verificações quase instantaneamente. Isso se torna muito, muito poderoso. “

Hayden diz que um sistema como esse também é necessário do ponto de vista operacional. Ele compartilha o exemplo de uma “grande companhia aérea do Reino Unido” que atualmente transporta apenas 5 a 10% de seu número normal de passageiros, mas precisa de 100% de seus agentes de check-in trabalhando para verificar os resultados dos testes desses passageiros.

“Isso, francamente, não é sustentável. Portanto, usar a versão eletrônica e usar as credenciais verificáveis ​​das companhias aéreas pode empurrar tudo isso para fora do aeroporto, de modo que os passageiros cheguem completamente documentados”, diz ele.

O sistema Travel Pass tem quatro componentes: Um registro de requisitos de saúde permite que os passageiros encontrem informações precisas sobre viagens, testes e, eventualmente, requisitos de vacinas para sua viagem. Com a tecnologia da Timatic, o registro pode determinar se o tipo de teste do viajante e o tempo são apropriados para o itinerário.

Em segundo lugar, tem um registro de centros de teste e vacinação para que os passageiros possam encontrar laboratórios que atendam aos requisitos do governo de destino.

Terceiro, a IATA e a Evernym desenvolveram um aplicativo que permite aos laboratórios de teste enviar com segurança os resultados dos testes ou certificados de vacinação aos passageiros. 

E, finalmente, o sistema tem um aplicativo voltado para o consumidor, o aplicativo IATA Travel Pass, que os viajantes usam para armazenar uma versão digital de seus passaportes e resultados de testes. Os viajantes também podem compartilhar esses resultados com a companhia aérea e as autoridades do destino. 

Fonte: PhocusWire

Artigos relacionados
ALAGOASDestaques

"Temos que equilibrar a preservação da vida e dos empregos para nosso povo”, afirma secretário

Em mais um fórum de alinhamento das ações de combate à Covid-19 no estado, o secretário de Desenvolvimento Econômico e…
ExperiênciasNotícias

Expedia Group e Booking Holdings reduziram o marketing em US $ 6 bilhões em 2020 (mas o Airbnb agora faz uma entrada)

Por Kevin May | 2 de março de 2021 A força de marketing combinada do Expedia Group e Booking Holdings caiu para seu nível mais baixo em…
DestaquesNotícias

Futuro: veja a tendência da nova configuração para poltronas nos aviões

Uma startup sediada em San Francisco está competindo para revolucionar as cabines econômicas premium e widebody. Zephyr, a visão do…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :