DestaquesNotícias

Cresce busca por alugar carros e contratar serviços com pequenos grupos

A pandemia de covid-19 trouxe uma nova realidade para quem viaja, buscando se proteger de locais com aglomeração e fechados como os gigantes ônibus de turismo, que comportam até 48 pessoas fechados e praticamente sem distanciamento entre as pessoas.

Uma prova de que essa mudança é real estão nos números apresentados pelas locadoras de veículos como a Localiza em relatório mostrando que divulgou resultados do quatro trimestre de 2020, no último dia 26 apresentando um lucro 75% maior em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando R$ 401,8 milhões. A receita líquida da divisão de Aluguel de Carros cresceu 12,1% e a frota média alugada 4,1%, quando comparadas ao 4T19.

A taxa média de utilização, por sua vez, cresceu 5,4 p.p, influenciada pela retomada das atividades no cenário da Covid-19. O lucro líquido de 2020 alcançou R$ 1,05 bilhão, crescimento de 25,7% em relação ao ano anterior. A frota média alugada, no segmento de aluguel de carros, fechou o ano com aumento de 8,9% em relação a 2019. Na gestão de frota, resiliente ao longo de todo o ano, o avanço foi de 11,7%. Neste serviço no 4T20, a companhia teve aumento de 7,7% na receita líquida e 5,1% na frota média alugada, em comparação com o 4T19.

Aéreo com novos equipamentos

O transporte aéreo se preparou e instalou filtros e dispositivos com luzes ultravioleta que eliminam vírus e bactérias dentro do sistema de ar condicionado, mas os ônibus turísticos não evoluíram neste sistema continuando com seus aparelhos de ar condicionado tradicional.

Esta situação levou as pessoas mais precavidas a optarem por alugar carros, ou participar de excursões em pequenos grupos (small groups), que foi colocando em prática em Portugal, por várias operadoras e que no Brasil também começa a ser implantado, por agência, que buscam o conceito de excelência nos serviços de condução grupos.

Este novo comportamento do turista dinamizou também os serviços de transporte como motoguias, através da contratação dos serviços oferecidos na orla marítima, através das vans, ou carrinhas como chamam em Portugal.

Os carros são cadastrados e os guias cadastrados e com formação profissional para condução de grupos, e todos os veículos são fiscalizados e sempre estão em excelente estado de conservação. Estes profissionais também seguem os protocolos de saúde, como exigência do uso de máscaras e álcool em gel.

Uma outra vantagem para quem contrata os serviços dos transportadores turísticos na orla é que não demoram no embarque dos passageiros para os passeios. Uma van com capacidade de 12 pessoas, por exemplo, não demora mais que 20 minutos para iniciar o passeio.

Já em um ônibus com 48 lugares, o tempo na baixa temporada chega a uma hora e na alta temporada até duas horas dentro do coletivo, rodando nas portas de hotéis para embarcar todos passageiros, sem falar dos congestionamentos que causam.

Este problema tem sido motivo do registro de muitas reclamações e até desistência no percurso de embarque dos turistas, que descem no coletivo e buscam alugar um carro ou contratar o serviço de um moto guia em um carro menos ou nas vans.

A pandemia trouxe uma nova realidade e aqueles que não se adequarem às novas normas ficaram para trás.

Artigos relacionados
Notícias

Alerta: Portugal recomenda AztraZeneca apenas a pessoas com menos de 60 anos e vários países impõe restrições

Em Portugal o Governo recomenda a vacina AztraZeneca apenas para pessoas acima de 60 anos de idade e em outras…
DestaquesNotícias

Hotelaria: Pesquisa mostra que o Brasil é um excelente mercado para investimentos no turismo

O Brasil continua sendo um mercado para atividade turística bastante convidativo para investimentos na hotelaria e esta constatação foi realizada…
DestaquesNotícias

Governo da França manda suspender todos o voos da Air France para o Brasil

Todos os voos da Air France para o Brasil estão cancelados por ordem do primeiro-ministro da França, Jean Castex, que…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :