Duplicação da AL-220 beneficiará moradores do Agreste alagoano

0
Motorista de micro-ônibus, Cícero acredita que a duplicação vai atrair investidores e empresários e aumentando a oferta de empregos

Texto de Lívia Holanda

Às margens da rodovia AL-220, em Campo Alegre, o sentimento é de ânimo. A duplicação do segundo trecho da estrada, que liga o município a São Miguel dos Campos, começou recentemente e o campo-alegrense Cícero Claudino já imagina os benefícios que a obra vai trazer para a região.

 

Acostumado com o ir e vir em Alagoas, Cícero, que é motorista de micro-ônibus, conhece a realidade de muitas cidades do estado, principalmente as do Agreste, onde vive, e acha que a obra vai transformá-las. “Eu vou conseguir fazer minhas viagens com mais segurança, mais rápido. Aliás, todo mundo, né? Vai ser bom para a saúde e para a educação, porque as ambulâncias e os ônibus escolares vão conseguir atender as pessoas com mais agilidade”, comemora.

 

Além disso, Cícero acredita que a duplicação vai fomentar o desenvolvimento econômico e social da região, atraindo investidores e empresários e aumentando a oferta de empregos. “Tá vendo esse monte de terra aí? Tudo fértil. Nosso solo é muito bom, plano. Já passaram alguns representantes de indústrias por aqui, avaliaram. Mas poucos ficaram. Eu acredito que com a estrada nova, isso pode mudar”, considera o motorista.

 

A duplicação da AL-220 é uma obra do Governo do Estado executada pela Secretaria de Estado de Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand). O trecho II tem 31 quilômetros de extensão e custará R$ 67 milhões aos cofres de Alagoas. É a continuação do projeto que vai duplicar todo o caminho entre Maceió e Arapiraca.

 

“Essa é a obra viária mais importante do Governo de Alagoas. As cidades onde a duplicação vai passar serão beneficiadas e terão demandas atendidas. Quem vai fazer a obra é a empresa que fez o primeiro trecho, da Barra de São Miguel a São Miguel dos Campos. Foi feito num período muito rápido e acreditamos que aqui será em tempo recorde. Esperamos fazer a inauguração daqui a um ano”, afirma o secretário de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral.

COMPARTILHE

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA