Recorde de cisternas construídas em Alagoas

0
MA03119_Banner_Circuito_Creche

A ausência e a escassez de chuva nas regiões Agreste e Sertão de Alagoas já são sentidas pelos pequenos agricultores nesse período do ano. Porém, uma tecnologia social de baixo custo vem beneficiando a vida desses produtores: a cisterna de primeira e segunda água.

José Alexandre, que preside a Associação dos Pequenos Agricultores Rurais da comunidade Picos, em Piranhas, explica que graças a instalação dessas cisternas no município, as famílias que moram no campo não mais precisam caminhar, em média, cinco quilômetros para buscar água para as atividades domésticas.

Segundo ele, a ação do governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), com a construção das cisternas, tem amenizado o sofrimento de mais de mil famílias de sua comunidade nesse período de estiagem.

“Mesmo com a falta de chuva nessa época, nossa salvação é que todas as cisternas estão cheias de água. Com isso, não precisamos percorrer uma grande distância para buscar água, nem mesmo comprar o líquido para atender nossas famílias”, comemora Alexandre.

Entre o período de 2015 a 2019, o governo de Alagoas, por intermédio da Seagri e das instituições credenciadas pela execução das obras, já construiu e entregou 4.286 cisternas de placas com capacidade para armazenamento de 16 mil litros de água. Um investimento de R$ 11,9 milhões, fruto da parceria com o Ministério da Cidadania.

Como explica o secretário da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Sílvio Bulhões, os investimentos que estão sendo feitos pelo governo de Alagoas têm um alcance social muito significativo, já que impacta diretamente na saúde dos agricultores com água potável e de qualidade. “Além de ser utilizada para as necessidades das famílias, a água das cisternas também serve para a produção de alimentos e dessedentação dos animais”.

Noaldo Gomes Araújo, diretor-presidente do Instituto Terra Viva, instituição credenciada pela Seagri para execução das cisternas, explica que cada família participa também de cursos sobre finalidade e importância das cisternas, uma vez que esses equipamentos sociais têm caráter produtivo e de grande relevância para o homem que vive no campo, tanto no Agreste como no Sertão.

Com a nova ordem de serviços assinada pelo governador Renan Filho, em Arapiraca, serão construídas mais 400 cisternas, com investimentos de R$ 1,2 milhão.

COMPARTILHE

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA